AuthorLunes Senes

Defesa de Lula: Laudo prova que recibos de aluguel foram assinados em datas diferentes

Laudo pericial confirma que recibos de aluguéis são autênticos e que foram emitidos em oportunidades diversas

por Cristiano Zanin Martins*

Na data de hoje anexamos nos autos do Incidente de Falsidade Documental nº. 5043015-38.2017.4.04.7000/PR, que tramita perante a 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba, o “Relatório Pericial Preliminar” elaborado pelo renomado perito Celso M. R. Del Picchia, — membro Emérito da Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo, da IAFS – International Association of Forensinc Sciences, da ABC – Associação Brasileira de Criminalística e da Asociación Latinoamericana de Criminalística — que confirma integralmente a autenticidade e a capacidade probatória dos 31 (trinta e um) recibos anteriormente apresentados na Ação Penal nº 5063130-17.2016.4.04.7000.

Após examinar as vias originais dos 31 (trinta e um) recibos emitidos pelo Sr. Glaucos da Costamarques em favor da locatária D. Marisa Letícia Lula da Silva, o perito constatou, dentre outras coisas, que:

(i) “as assinaturas constantes dos recibos são autênticas”, ou seja, foram lançadas pelo Sr. Glaucos da Costamarques;

(ii) “é possível afastar, categoricamente, a hipótese de que os recibos tenham sido impressos e assinados em uma única oportunidade, ou seja, podemos atestar que as peças em fulcro foram produzidas e firmadas em diferentes períodos”;

(iii) “seus textos foram impressos através de, pelo menos, 05 (cinco) diferentes periféricos”, especificando, ainda, que “foram utilizadas, ao menos, duas diferentes impressoras a laser e três diferentes impressoras jato de tinta”;

(iv) “os textos resultaram de 7 (sete) diferentes arquivos”;

(v) “foram utilizados, na lavras das assinaturas, 14 (catorze) diferentes instrumentos gráficos (sendo uma hidrográfica e 13 esferográficas diversas)”;

(vi) as assinaturas foram lançadas “em diferentes estados de saúde do signatário”.

Com esse laudo pericial e todos os demais documentos já apresentados na ação penal ficam esvaziadas e sem sentido as acusações feitas pela Força Tarefa da Lava Jato contra o ex-Presidente Lula nos autos da Ação Penal nº 5063130-17.2016.4.04.7000, pois está comprovado que o apartamento 121 do Residencial Hill House, em São Bernardo do Campo, foi adquirido pelo Sr. Glaucos da Costamarques com recursos próprios e que ele recebeu os aluguéis contratados, que são compatíveis com sua movimentação financeira, e por isso emitiu recibos com declaração de quitação em favor da inquilina.

As provas produzidas pela defesa desmontam a absurda tese sustentada na denúncia de que o apartamento teria sido comprado com recursos provenientes de contratos firmados pela Petrobras e que Lula seria o proprietário do imóvel.

*É advogado do ex-presidente Lula

Leia também:

Os próximos passos da batalha jurídica para que Lula concorra

O post Defesa de Lula: Laudo prova que recibos de aluguel foram assinados em datas diferentes apareceu primeiro em Viomundo – O que você não vê na mídia.

Publicação de: Viomundo

Advogado de Lula pediu dados ao TRF4 e pode usar tramitação recorde de processo na defesa do ex-presidente

Da Redação

O ex-presidente Lula, que lidera todas as projeções para a corrida presidencial de 2018, tem dia para começar a ser afastado pela Justiça das eleições: 24 de janeiro.

É a data em que o TRF4, de Porto Alegre, deve confirmar a condenação de Lula pelo juiz Sergio Moro a 9 anos e meio de prisão no caso do triplex.

Confirmada a condenação em segunda instância, Lula poderia ter o registro de sua candidatura negado pelo TSE.

A data limite para o registro deve ficar entre 30 de julho e 15 de agosto.

A estrategia do PT é esgotar todos os recursos, apelando inclusive ao STF para que Lula concorra sub judice.

Uma decisão da ministra Laurita Vaz, do STJ, abriu espaço para que Lula não seja preso antes de esgotados todos os recursos da defesa no caso.

Se a decisão dos desembargadores não for unânime (2 a 1), a defesa poderá entrar com embargos infringentes; se entender que há pontos obscuros na decisão, pode entrar com embargos de declaração.

Quanto à aplicação da Lei da Ficha Limpa, que barra candidatos condenados em segunda instância, há controvérsia.

A O Globo, o ex-ministro do STF e do TSE, Carlos Veloso, declarou:

— A sentença só está completa após os embargos, que servem para esclarecer um ponto da sentença e cabem sempre. E a lei fala em inelegibilidade após a condenação em órgão colegiado. Então, valeria o mesmo entendimento já usado no cumprimento da pena: é confirmada a sentença de primeiro grau, são julgados os embargos e, aí, sim, cumpre-se a pena.

Hoje, no twitter, petistas reclamaram da rapidez com que o TRF4 marcou o julgamento do recurso.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) escreveu: “É uma perseguição!”.

A eles se juntou Guilherme Boulos, coordenador do MTST: “Escandaloso! TRF 4 fura todas as filas de processo e perde qualquer pudor antecipando o julgamento de Lula. Quando juízes fazem política não se pode falar em democracia”.

“Inacreditável a sanha de perseguição ao Lula! É muito medo dele na eleição!”, acrescentou a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann.

A tramitação do processo contra o ex-presidente foi recorde entre a primeira e a segunda instâncias: 42 dias, quando a média dos outros casos da Lava Jato é de 96.

No twitter, o deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) registrou outro recorde: “Relator do recurso do presidente Lula no TRF4 concluiu voto em 100 dias. A média, nos casos da Lava Jato, é de 275 dias. Hoje, em uma tramitação recorde, o julgamento do recurso no caso do triplex foi marcado para 24 de janeiro. Pq será?”.

A resposta é que, com o julgamento do recurso marcado tão cedo, é possível que todos os embargos apresentados pela defesa sejam julgados antes da data de registro da candidatura: Lula pode ser preso e/ou ficar inelegível bem antes da campanha ser oficialmente aberta.

Segundo o Valor Econômico, o mercado reagiu bem à marcação da data pelo TRF4, fechando em alta depois de instabilidade. Lula, segundo entrevistados pelo jornal, ameaça a agenda de reformas de Temer.

O PT não descartou publicamente a ideia de boicote total às eleições de 2018 caso Lula seja impedido de concorrer.

Na pesquisa Datafolha mais recente, sem Lula na disputa, Bolsonaro lidera com 21%, seguido por Marina com 16% , Ciro Gomes com 12%, Alckmin com 9% e Alvaro Dias 5%.

Segundo a mesma pesquisa, Lula teria capacidade de influenciar o voto de até 52% dos eleitores que ganham até dois salários mínimos.

A defesa de Lula afirmou, em nota, que pode usar o andamento recorde do caso para denunciar “violação de isonomia”, caso a ordem cronológica dos casos em tramitação revele que Lula foi “privilegiado”:

“Até agora existia uma discussão sobre uma condenação imposta ao ex-Presidente Lula em primeira instância sem qualquer prova de sua culpa e desprezando as provas que fizemos da sua inocência. Agora temos que debater o caso também sob a perspectiva da violação da isonomia de tratamento, que é uma garantia fundamental de qualquer cidadão. Esperamos que a explicação para essa tramitação recorde seja a facilidade de constatar a nulidade do processo e a inocência de Lula. Estamos aguardando os dados que pedimos à Presidência do Tribunal sobre a ordem cronológica dos recursos em tramitação. Esperamos obter essas informações com a mesma rapidez a fim de que possamos definir os próximos passos”, diz a nota assinada pelo advogado Cristiano Zanin Martins.

Leia também:

Marun, “primeiro-ministro” de Temer, defendeu Cunha com unhas e dentes

O post Advogado de Lula pediu dados ao TRF4 e pode usar tramitação recorde de processo na defesa do ex-presidente apareceu primeiro em Viomundo – O que você não vê na mídia.

Publicação de: Viomundo

Oposição anuncia “paralisação política” contra reforma da Previdência


Câmara Federal

Objetivo é obstruir todas as votações para fazer governo Temer retirar PEC 287 de pauta; matéria tem placar incerto

Cristiane Sampaio |
Antes de anunciar decisão pela obstrução das pautas, oposição se reuniu com representantes populares na Câmara Gustavo Bezerra/Liderança do PT na Câmara

Os deputados federais contrários à reforma da Previdência vão obstruir todas as votações na Câmara Federal partir desta terça-feira (12). A decisão foi comunicada no período da tarde, durante uma entrevista coletiva concedida à imprensa na Casa.

O líder da minoria, José Guimarães (PT-CE), disse que a iniciativa é uma “paralisação política” para protestar contra a reforma. “Nós envidaremos todos os esforços para pavimentarmos uma obstrução dura, segura para evitarmos a votação”, explica.

De acordo com o líder, a decisão foi tomada pelo grupo a partir de um diálogo com segmentos da sociedade, como centrais sindicais e movimentos populares.

A ideia é massificar a pressão contra o Planalto, para desidratar ainda mais a base de apoio que defende a reforma. A matéria tramita na Câmara com o nome de Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287.

Considerada a pauta mais impopular do Planalto, a PEC encontra resistência dentro da própria tropa de choque do governo. Por conta disso, a votação tem sofrido constantes adiamentos.

Para aprovar o texto, são necessários 308 votos. Na semana passada, o governo chegou a dizer que espera o apoio de cerca de 330 parlamentares, mas o número é contestado pela oposição.

De acordo com José Guimarães, os cálculos indicam que os votos da base não chegariam a 241. Já a oposição projeta um total de 270 votos contra a reforma. A instabilidade em torno do possível placar tem tido forte ressonância na agenda parlamentar, que está voltada especialmente para a PEC. “Não há risco de eles terem os 308 votos e o Congresso não pode ficar nesta paralisia, esperando a boa vontade de quem quer que seja”, criticou Guimarães.

A líder do PCdoB na Câmara, Alice Portugal (BA), destacou que a obstrução da pauta está em sintonia com os desejos da sociedade. “É um projeto que não é da vontade da nação brasileira, por isso a nossa obstrução é consciente”, ressaltou.

A oposição informou que só vai voltar à normalidade dos trabalhos se o presidente da Casa, Rodrigo Maia, do DEM, anunciar que não vai mais colocar o texto em votação este ano. A expectativa é de que a PEC perca o apoio de mais deputados se ficar para 2018, por ser um ano eleitoral. Hoje, a oposição projeta um total de 270 votos contra a reforma.

Perícia judicial confirma que recibos de Lula são autênticos

Na data de hoje anexamos nos autos do Incidente de Falsidade Documental nº. 5043015-38.2017.4.04.7000/PR, que tramita perante a 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba, o “Relatório Pericial Preliminar” elaborado pelo renomado perito Celso M. R. Del Picchia, — membro Emérito da Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo, da IAFS – International Association of Forensinc Sciences, da ABC – Associação Brasileira de Criminalística e da Asociación Latinoamericana de Criminalística — que confirma integralmente a autenticidade e a capacidade probatória dos 31 (trinta e um) recibos anteriormente apresentados na Ação Penal nº 5063130-17.2016.4.04.7000.

Após examinar as vias originais dos 31 (trinta e um) recibos emitidos pelo Sr. Glaucos da Costamarques em favor da locatária D. Marisa Letícia Lula da Silva, o perito constatou, dentre outras coisas, que:

(i)    “as assinaturas constantes dos recibos são autênticas”, ou seja, foram lançadas pelo Sr. Glaucos da Costamarques;

(ii)    “é possível afastar, categoricamente, a hipótese de que os recibos tenham sido impressos e assinados em uma única oportunidade, ou seja, podemos atestar que as peças em fulcro foram produzidas e firmadas em diferentes períodos”;

(iii)    “seus textos foram impressos através de, pelo menos, 05 (cinco) diferentes periféricos”, especificando, ainda, que “foram utilizadas, ao menos, duas diferentes impressoras a laser e três diferentes impressoras jato de tinta”;

(iv)    “os textos resultaram de 7 (sete) diferentes arquivos”;

(v)    “foram utilizados, na lavras das assinaturas, 14 (catorze) diferentes instrumentos gráficos (sendo uma hidrográfica e 13 esferográficas diversas)”;

(vi)    as assinaturas foram lançadas “em diferentes estados de saúde do signatário”.

Com esse laudo pericial e todos os demais documentos já apresentados na ação penal ficam esvaziadas e sem sentido as acusações feitas pela Força Tarefa da Lava Jato contra o ex-Presidente Lula nos autos da Ação Penal nº 5063130-17.2016.4.04.7000, pois está comprovado que o apartamento 121 do Residencial Hill House, em São Bernardo do Campo, foi adquirido pelo Sr. Glaucos da Costamarques com recursos próprios e que ele recebeu os aluguéis contratados, que são compatíveis com sua movimentação financeira, e por isso emitiu recibos com declaração de quitação em favor da inquilina.

As provas produzidas pela defesa desmontam a absurda tese sustentada na denúncia de que o apartamento teria sido comprado com recursos provenientes de contratos firmados pela Petrobras e que Lula seria o proprietário do imóvel.

CRISTIANO ZANIN MARTINS

 

O post Perícia judicial confirma que recibos de Lula são autênticos apareceu primeiro em Blog da Cidadania.

Publicação de: Blog da Cidadania

Organizações lançam campanha pela revogação da PEC do fim do mundo


Direitos

Ação é baseada em relatório que investiga consequências da medida, cuja promulgação completa um ano nesta sexta-feira

Júlia Dolce |
Manifestação na Avenida Paulista contra a PEC do Fim do Mundo, atual Emenda Constitucional 95 Reprodução

Entidades da sociedade civil participarão de audiência pública na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira para lançar uma campanha pela revogação da Emenda Constitucional (PEC) 95. A medida é conhecida como “PEC do fim do mundo” por congelar por 20 anos os investimentos em políticas públicas. Sua promulgação pelo governo golpista de Michel Temer (PMDB) vai completar um ano na sexta-feira (15).

De acordo Ismael Cesar, representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT), a central sindical entrará na campanha porque entende que a manutenção da emenda representa um “desastre” para os trabalhadores porque traz “menos recursos para a saúde, educação, seguridade social”. Ele complementa que “a classe trabalhadora, que já está em uma situação de precariedade enorme, ficará em uma situação ainda mais perturbadora”.

Encabeçada pela Plataforma Dhesca Brasil de Direitos Humanos, a campanha começou a ser debatida a partir do lançamento de um relatório especial produzido pela entidade. O documento investigou o impacto da política de austeridade no acirramento da desigualdade social no país nos últimos dois anos.

Na avaliação de Denise Carreira, integrante da Plataforma Dhesca e da Ação Educativa, o relatório tem o objetivo de apontar alternativas para PEC do Fim do Mundo, a partir do entendimento de que as políticas de austeridade prejudicam ainda mais a crise econômica no país.

“Em um país extremamente desigual, quando você tem uma política de austeridade, a população mais pobre e negra é a mais fragilizada. No final do documento, colocamos recomendações e uma delas se refere à revogação da Emenda Constitucional 95, que tem um impacto muito forte nas áreas de saúde e educação”, afirmou Carreira.

Uma das sugestões da campanha é a realização de um referendo revogatório para reverter as políticas implementadas pelo governo golpista, como explica o representante da CUT:  “Vamos defender que sua confirmação seja através de uma consulta popular e que a população decida se quer manter ou se quer sua revogação”.

A campanha pela revogação da Emenda 95 já reúne organizações como a Conectas Direitos Humanos, a Oxfam, o DIEESE, a Geledés e a Anistia Internacional. A campanha envolverá um conjunto de ações, como semanas de mobilização e rodas de conversa, com o objetivo de incentivar o engajamento da população na luta.

MBL é um dos grandes escândalos da era Temer

Em 2019, quando o Brasil estiver livre de Michel Temer e desse Congresso mafioso que o sustenta, os escândalos de seu governo, que esses asseclas parlamentares não deixam investigar, vão estourar todos de uma vez.

Seria difícil enumerar quanto dinheiro público Temer está torrando para atender as demandas dos grupos econômicos que mandam seus deputados e senadores comprados defender esse governo ilegítimo, mas é possível enumerar um desses escândalos que é mais evidente.

A coluna de Lauro Jardim, em O Globo, noticiou que a Anfip (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) e a Fenafisco (Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital) protocolaram junto à Procuradoria Geral da República (PGR) um pedido para que se investigue um suposto financiamento do governo Michel Temer ao MBL (Movimento Brasil Livre).

Ninguém acredita que a procuradora-geral da República que Temer tirou do bolso do colete irá investigar quem a nomeou contra a vontade da maioria do Ministério Público Federal, mas o governo Temer e os parlamentares mafiosos que o apoiam vão perder essa proteção em janeiro de 2019 e, aí, sim, as investigações irão caminhar.

A coluna de O Globo apenas confirmou o que já se sabia. Em setembro do ano passado, na coluna da jornalista Monica Bergamo, na Folha de São Paulo, foi noticiado que o governo de Michel Temer chamara o MBL para ajudá-lo tornar as reformas da Previdência e do trabalho “palatáveis” para a população.

Um dos líderes do movimento, Renan Santos, reuniu-se com Moreira Franco, secretário do “Programa de Parcerias de Investimentos”.

Pouco depois, houve novo encontro do MBL com as agências de publicidade que detêm a conta do governo.

Segundo Bergamo, a ideia, com Moreira à frente, era aproveitar a “expertise de mobilização, a sensibilidade, o fato de o MBL estar sentindo o pulso das ruas” para que ajudasse a formular uma política de comunicação das propostas nas redes sociais.

Depois desses encontros, o MBL passou a inundar a internet com memes e vídeos apoiando tanto a reforma trabalhista quanto a da Previdência.

Como se vê, o ímpeto do MBL em “ajudar” Temer parece pura generosidade porque não existe registro de transações do governo com o MBL em termos de publicidade. Ou seja: o que estiver sendo feito, está sendo feito por baixo dos panos

Mas vamos ter paciência. Um ano passa rapidinho. Essa orgia com dinheiro público vai ter que ser paga pelos pervertidos que a estão protagonizando.

Assista, abaixo, reportagem em vídeo sobre o tema e, em seguida, vídeo tutorial que ensina a ativar notificações para você enviadas pelo Blog quando publicar novo post

COMO RECEBER NOTIFICAÇÕES DE NOVAS MATÉRIAS NO BLOG

O post MBL é um dos grandes escândalos da era Temer apareceu primeiro em Blog da Cidadania.

Publicação de: Blog da Cidadania

Após violência, famílias sem-terra do acampamento Hugo Chávez vão resistir a despejo


Pará

Decisão foi tomada depois de mais um ataque de pistoleiros; medida judicial está marcada para quarta (13)

Lilian Campelo |
Direção estadual do MST divulgou nota e responsabiliza os governos estadual e federal caso tragédia ocorra com as famílias sem-terra Lilian Campelo

Depois de mais um episódio de violência, as famílias sem-terra do acampamento Hugo Chávez, localizado na zona rural de Marabá, no Pará, decidiram que não irão mais cumprir a ação de despejo que está marcada para a próxima quarta-feira (13).

A decisão foi tomada depois que homens armados chegaram em caminhonete e atiraram contra os camponeses. A violência ocorreu na última segunda. Cleudimar Souza, do MST, narra os momentos de tensão vividos durante o ataque: “Eles [homens armados] não estão respeitando nem as crianças que estão aqui. Eu tive que correr com meus filhos de dentro da minha casa, meus filhos estão desesperados”.

Cleudimar é casada com o dirigente estadual do MST Manoel Souza. Ele também estava no momento do ocorrido. Em entrevista ao Brasil de Fato, ele informou que os jagunços chegaram entre 17h e 18h e passaram a monitorar quem entrava e saía do acampamento.

“As famílias estão revoltadas porque, na verdade, o despejo era para a gente sair naquela data amigavelmente, dia 13, que é na quarta feira. A gente estava, na verdade, arrumando as coisas para pode sair amigavelmente”, afirmou.

O episódio ocorreu dois dias antes do cumprimento da ação de reintegração de posse em favor do fazendeiro Rafael Saldanha de Camargo. O militante do MST conta que, diante do ataque, as famílias decidiram que não vão mais sair da fazenda Santa Tereza, onde o acampamento está instalado.

O acampamento foi ocupado pelas famílias no dia 8 de junho de 2014 e vem sendo alvo de consecutivos episódios de violência. Questionados pela reportagem, o Incra e a Delegacia de Conflitos Agrários do Pará informaram que estariam se dirigindo até o local para apurar mais informações sobre o ocorrido. Ulisses Manaças, da direção nacional do MST informou que até o momento do fechamento da edição, os dois órgãos não compareceram até o local.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) afirmou que tomou conhecimento do fato e recebeu duas versões : uma dada pelas famílias sem terra e outra da proprietária da fazenda Santa Tereza, que ao voltar de Marabá teria sido “cercada por várias pessoas e ameaçada”.

Souza conta que muitas famílias passaram a noite acordadas com medo de uma nova ação dos pistoleiros. Pai de quatro filhos, ele diz que o sentimento que fica é de revolta.

“ O que a gente sente hoje é desprezo do Estado. A gente está muito aflito, com medo. Como pai de família, estou revoltado com a Justiça que hoje nós temos. Na nossa cabeça, temos essa questão: não temos para onde ir, o que nós temos hoje, é a convicção de resistir. Resistir no acampamento porque não temos para onde ir”.

A direção estadual do MST divulgou uma nota dizendo que o movimento decidiu suspender o desmonte do acampamento. No texto, a organização ressalta que, caso aconteça alguma tragédia no local, a responsabilidade será dos governos estadual e federal.

Na quarta-feira (13), haverá uma manifestação às 8h em frente ao Fórum de Marabá contra os despejos e a violência no campo.

Previsão do tempo para quarta-feira (13)


Clima

Saiba como estará o clima nas cinco regiões do Brasil

Rede Nacional de Rádio |
Previsão do tempo Karina Ramos | Bdf

Previsão do Tempo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia.

Evento na Universidade de Uberlândia (MG) discute situação política da Venezuela


DEBATE

Ministro Conselheiro da Embaixada venezuelana no Brasil Gerardo Antonio Delgado Maldonado esteve presente na atividade

Luiz Fellippe Fagaráz |
Gerardo Maldonado fala sobre a situação política da Venezuela e como os movimentos populares brasileiros têm apoiado a resistência do país Luiz Fellippe Fagaráz

Organizada pelo Núcleo de Estudos Marxistas sobre a América Latina (Nemarx-AL), da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), a atividade “O que ocorre na Venezuela?” realizada no último dia 29, contou com a participação de Gerardo Antonio Delgado Maldonado, Ministro Conselheiro da Embaixada venezuelana.

Maldonado abordou o desenvolvimento do país durante os anos dos governos de Chávez e Maduro, refletido principalmente pelos indicadores sociais, como os resultados na educação. A Venezuela, desde 2005, é considerada território livre de analfabetismo pela Unesco, é também o segundo país das Américas com o maior número de matrículas universitárias e o quinto no mundo. Muitos dos ganhos políticos foram atribuídos à Constituição de 1999 e à alteração de uma democracia representativa para uma democracia participativa.

O Brasil de Fato MG conversou com o Ministro sobre a situação política da Venezuela e como os movimentos populares brasileiros têm apoiado a resistência do país ao imperialismo.

Brasil de Fato MG – Como nós brasileiros, integrantes de movimentos populares, podemos auxiliar no processo venezuelano neste momento de ataques?

Gerardo Antonio Delgado Maldonado – O povo brasileiro tem muita solidariedade com a Venezuela. De fato, muitos movimentos populares demonstram solidariedade e estão constantemente apoiando o povo e o governo venezuelano. Jornalistas estiveram na Venezuela como observadores na campanha das eleições regionais e um grupo de juristas de Porto Alegre também estiveram e estão, permanentemente, buscando informações sobre o país. Apresentar a verdadeira realidade venezuelana é um dos motivos pelo qual eu estive aqui em Uberlândia, informando, notificando os jovens estudantes da Universidade sobre a realidade da Venezuela.

Vimos, nos últimos tempos, a resistência do povo venezuelano frente a uma ofensiva neoliberal muito forte. Enquanto isso, aqui no Brasil, nós não tivemos a mesma mobilização. Em sua opinião, quais foram as principais medidas adotadas pelo governo venezuelano que possibilitaram que a população se mobilizasse para a defesa do governo?

Na Venezuela há uma grande consciência política. O povo, depois da Constituição de 1999, vive dia a dia sua realidade política e discute a Constituição, participa de assembleias populares, da Assembleia Nacional Constituinte, faz propostas de moções a distintos setores de interesse. Enfim, ele está permanentemente participando. Lembrando que a Venezuela modificou seu modelo político representativo para um participativo, o que permite a população estar em constante debate sobre sua realidade.

Qual o papel da Venezuela na libertação dos povos latino-americanos?

O comandante Chávez queria realizar e integração latino-americana, deixou um legado de integração na Unasul (União das Nações Sul-americanas). Para ele, o imperialismo estava numa fase de tratar de dominar, de aumentar esse domínio sobre os povos, especialmente da nossa região. A Unasul trabalhou muito para o tema de segurança latino-americana, por uma construção sul-americana mais soberana. 

Desde a queda da União Soviética, movimentos de esquerda fazem a leitura da falta de uma retaguarda estratégica. Hoje o senhor vê algum país como uma retaguarda estratégica para a Venezuela?

A federação Russa tem um papel muito importante no equilíbrio dos poderes mundial. Tanto a Rússia quanto a China vêm apoiando muito a Venezuela em matéria financeira, em cooperação energética, em cooperação tecnológica, enfim, eles possuem um papel muito importante. O centro de poder, hoje, está mudando. Depois de 100 anos da Revolução Russa, creio que o mundo tem essa necessidade [de alterar o centro de poder], não podemos viver na unipolaridade dominante. Atualmente, tendo em vista o governo de Donald Trump, é necessário um equilíbrio, um ‘multipolarismo’, um ‘pluripolarismo’, no mundo para termos uma maior segurança.

Esses dois países citados fazem parte dos BRICS. Como o senhor vê essa iniciativa dos BRICS e a participação do governo brasileiro?

Os BRICS são um polo de desenvolvimento muito importante no mundo, o Brasil tem uma participação importante ali, mas não nos apoiam muito como Rússia e China. A Índia também tem uma participação muito importante, principalmente com relação aos medicamentos e outras tecnologias. Neste momento, a Venezuela tem as relações congeladas com o Brasil e falamos somente sobre matérias necessárias, o mínimo possível, por enquanto.

Está havendo uma batalha do governo venezuelano contra a corrupção, principalmente nas empresas PDVSA e CITGO. Quais os resultados conseguidos até agora?

Temos uma cruzada contra a corrupção. O presidente Nicolás Maduro se manifestou dizendo: caia quem caia, não importa quem seja deve pagar pelo crime de corrupção. Há fiscais designados pela Assembleia Nacional Constituinte que estão nessa cruzada de maneira direta. Então, estamos comprometidos com o combate à corrupção, porque quem atenta contra a principal companhia venezuelana de petróleo atenta contra o povo venezuelano e o governo está consciente disso.
 

Conto de Natal

por Marco Aurélio Mello

Foi o irmão mais velho quem partiu em busca daquela que, segundo as notícias, era a filha bastarda do capitão.

Teria exagerado o portador?

Ou de fato a criança havia sido abandonada pela mãe e passava por privações?

Viajar para o Sul naquele tempo não era tarefa fácil.

As estradas, de mão dupla, ficavam esburacadas na estação chuvosa.

E dirigir à noite então era uma loteria: animais na pista, curvas sem sinalização, motoristas alcoolizados…

Depois de uma viagem em que só parou para abastecer, tomar café e comprar cigarros finalmente o irmão franzino, elegante em corte inglês, chegou.

Num casebre caiado da zona rural, com um único bico de luz, porta e janela azuis, lá estava ela.

A menina tinha olhos enormes, como duas jabuticabas, e espreitava com desconfiança.

Ela não falava palavra, não pedia e não chorava.

Tinha a revolta típica da solidão temperada de fome.

Capturada à força se debateu até que, exausta, desistiu de resistir.

Foi lançada no enorme banco de couro contínuo detrás do automóvel onde adormeceu.

Sobre o corpo magro e desnutrido foi lançado um sobretudo de lã.

Quando despertou amanhecia.

O carro seguia em alta velocidade a caminho de algum lugar.

Era o caminho de volta?

Era um novo caminho?

Era um caminho qualquer?

O que importa?

Num pacote pardo dois pães de forma comprimiam uma fatia de queijo amarelado.

Ela comeu com voracidade e voltou a dormir.

Quando a viagem terminou ela estava diante de dois meio-irmãos e três meia-irmãs.

Foi recebida com carinho e entusiasmo.

Primeiro, ganhou um banho e roupas limpas.

E dali em diante nunca mais ficou só.

Demorou meses até voltar a falar.

Algo em sua memória de traumas e faltas tinha apagado muitos dos registros.

Ela só sabia que se chamava Maria de Jesus.

E que veio ao mundo numa noite de Natal.

O post Conto de Natal apareceu primeiro em Viomundo – O que você não vê na mídia.

Publicação de: Viomundo

© 2017 bita brasil

Theme by Anders NorénUp ↑