por Marco Aurélio Mello

Tem gente que acha que romantismo é piegas.

Faz pouco caso,  acha meloso, brega.

Mas mesmo para eles há os românticos que são chiques.

E há românticos que ninguém desaprova, que são unânimes.

Pode até nem gostar tanto, mas se falar mal passa vergonha.

Românticos têm um vício privilegiado, gostam de calafrio…

De nó na garganta e de coração que bate não no peito, mas na boca.

Produzem um calor que até recentemente ninguém sabia a origem.

Românticos são movidos por adrenalina, serotonina, ocitocina e endorfina.

É uma engrenagem sofisticada, que é acionada pelo amor e que desacelera em paz.

Romantismo não é estado de espírito é dependência química!

O post Espécie em extinção apareceu primeiro em Viomundo – O que você não vê na mídia.

Publicação de: Viomundo