POR MARQUINHOS FERNANDES
(…) Desler, tresler, contraler,
enler-se nos ritmos da matéria,
no fora, ver o dentro e, no dentro, o fora,
navegar em direção às Índias
e descobrir a América.

 

Paulo
Leminski

Neste ano, o blog
Chuva Ácida completa cinco invernos
e, por mais que muitos não gostem e certamente não levantarão um brinde num
boteco “pé sujo” qualquer, continua incomodando.
Nesse momento eu
me sinto incomodado a escrever sobre esse acontecimento.
Sim, nos tempos
bicudos em que vivemos, ter um espaço onde a liberdade de opinião e a
diversidade de ideias prevaleçam e sejam respeitados é, de fato, um grande
acontecimento.
Uma grande
parcela – espero que seja grande – da sociedade está farta e enojada das
“opiniões isentas”. Do atentado à democracia que os grandes meios de comunicação
adotaram em suas linhas editorias.
Órfãos de
veículos com confiança, buscamos outras fontes de informação e de visão sobre
os fatos do cotidiano. Sejam fatos políticos, econômicos, comportamentais ou
culturais.

O Chuva Ácida preenche uma lacuna deixada
pelo esgotamento de credibilidade e relevância social da mídia tradicional.
Vida longa ao
Chuva Ácida!
Marquinhos Fernandes
é professor e ex-secretário
de Educação em Joinville

Publicação de: Chuva Ácida