da Redação

Nessa sexta-feira (11/08),  o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que considera muitas opções para a Venezuela, incluindo opção militar (veja vídeo acima):

“As pessoas estão sofrendo e estão morrendo. Temos muitas opções para a Venezuela, incluindo uma possível opção militar se for necessário. Estamos em todo o mundo, e temos tropas em todo o mundo, em lugares que são muito longe. A Venezuela não está tão longe”. 

A afirmação foi feita em seu clube de golfe, em Bedminster, New Jersey, após reunir-se com o secretário de Estado, Rex Tillerson, o assessor de Segurança Nacional, H. R. McMaster e a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley.

O ex-chanceler e ex-ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, rechaça a fala de Trump:

A ameaça de uso da força tem que ser repudiada com veemência. Além de violar princípios básicos do Direito Internacional, ameaça trazer uma guerra civil (um novo Vietnã) para a América do Sul e a nossa fronteira. Embora não tenha dúvida sobre quem será vitorioso e quem será derrotado, uma guerra civil trará sofrimentos indizíveis ao povo venezuelano. Não podemos ficar indiferentes diante da agressão e da tragédia.

Leia também:

A imperdível aula de Marcelo Zero para entender a Venezuela hoje

O post Celso Amorim repudia com veemência uso da força contra Venezuela: “Um novo Vietnã para a América do Sul” apareceu primeiro em Viomundo – O que você não vê na mídia.

Publicação de: Viomundo