Após novo rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s, a mídia e o governo Temer desandaram a fazer chantagem com o país dizendo que o país está sendo considerado mau pagador em potencial por não estar tirando dos brasileiros a possibilidade de se aposentarem um dia, enquanto estiverem vivos.

A reportagem contida na reportagem acima diz que a agência de avaliação de risco Standard & Poor’s rebaixou a nota de crédito da dívida do Brasil de “BB” para “BB-” devido a “atraso nas reformas [ como a da Previdência] e as incertezas sobre a eleição presidenciável [sic] deste ano”.

Ou seja, a extinção da CLT pela “reforma trabalhista” de Michel Temer e do PSDB, que acabou com os direitos dos trabalhadores, não serviu para agradar os tubarões das finanças internacionais.

Podem reformar a Previdência o quanto quiserem que não vão obter nada dessas agências de classificação de risco porque elas não querem que o Brasil tire direitos do povo, querem a economia sólida e, como se sabe, a tal “melhora da economia” que a mídia diz que Temer logrou não passa de balela.

Não fosse assim, não haveria rebaixamento da nota de crédito do país.

Prova disso é que em abril 2008 o Brasil foi classificado pela primeira vez com o grau de bom pagador passando da categoria de especulação (BB+) para grau de investimento (BBB-) pela S&P, seguido pela Fitch Ratings, em março do mesmo ano e, em setembro de 2009, pela Moody’s.

O Brasil começou a perder o grau de investimento durante crise política intensificada no governo Dilma, em 2015, sete anos depois de ter atingido o grau de investimento.

Perdemos a avaliação de bons pagadores devido à sabotagem da Lava Jato e do Congresso à economia com vistas a minar o apoio da população a Dilma e criar o clima para o impeachment dela.

O grau de investimento nas três grandes agências de classificação e risco obtido entre 2008 e 2009 foi obtido sem tirar um só direito do trabalhador, com ascensão do emprego formal, sobretudo porque o Brasil tinha conseguido, com Lula, o feito inédito de acumular centenas de bilhões de dólares de reservas cambiais, o que jamais tinha conseguido em toda a sua história.

Esse “rebaixamento” por falta de extinção da Previdência dos brasileiros é conversa mole. Do contrário não teríamos obtido o grau de investimento durante o governo Lula sem tirar a previdência e os direitos trabalhistas dos brasileiros.

Aliás, durante 11 dos 13 anos de governos do PT o Brasil atingiu o pleno emprego e salários altos como jamais ocorrera sem tirar um só direito trabalhista, como fizeram Temer e o PSDB no ano passado, acabando com a CLT para agradar empresários que mandaram seus deputados comprados votarem contra autorização da Câmara para o STF processar o presidente golpista.

UM MINUTO DA SUA ATENÇÃO

Apoie o Blog da Cidadania. O site tem custos – equipe técnica, hospedagem, cobertura (telefonemas, deslocamentos). Assinar um dos primeiros blogs políticos do país, que já existe há 13 anos, é forma de militância política. Há várias formas de assinar. Confira, abaixo. E obrigado pelo apoio. 

PARA ASSINAR VIA CARTÃO DE CRÉDITO MENSALMENTE, CLIQUE NO LINK https://www.mercadopago.com/mlb/debits/new?preapproval_plan_id=282c035437934f48bb0e0e40940950bfAQUI 

PARA ASSINAR VIA CARTÃO DE CRÉDITO UMA SÓ VEZ, CLIQUE NO LINK https://www.vakinha.com.br/vaquinha/financie-o-jornalismo-do-blog-da-cidadania

PARA FAZER DEPÓSITO EM CONTA, ENVIE E-MAIL PARA edu.guim@uol.com.br

*

VEJA, ABAIXO, COMO RECEBER NOTIFICAÇÕES QUANDO O BLOG PUBLICAR NOVO POST. ACIONE O SININHO 

 

O post Brasil obteve “grau de investimento” com Lula sem destruir Previdência apareceu primeiro em Blog da Cidadania.

Publicação de: Blog da Cidadania