Sobre a deputada federal Tábata Amaral (PDT-SP), que votou a favor da reforma da previdência

Por Mário Marona, em perfil de rede social

Esta menina fabricada pelo Lemann [Jorge  Jorge Paulo Lemann] é simpática, bonitinha e articulada, e nada disso é defeito.

Sendo cria do Lemann certamente não podia ser de esquerda, e isto tampouco a desqualifica previamente.

O que não faz sentido é gente que se declara progressista esperar dela uma proximidade impossível e, pior, se decepcionar ao descobrir que, mesmo tendo sido pobre, ela vota contra os pobres, como acaba de fazer em relação à aposentadoria.

Desde quando ter sido pobre é garantia de alguma coisa além de, apenas, ter sido pobre?

Deixem a menina ser o que é, uma liberal forjada pelo Lemann e identificada com gente como Luciano Huck e Gabeira, que não fazem outra coisa além de apagar rastros nas suas redes sociais.

A mim ela não frustrou porque nunca pensei em tê-la ao meu lado – ideologicamente, quero dizer.

Que seja uma boa deputada de direita. Até disso ainda vamos acabar sentindo falta.

Publicação de: Viomundo