Um grupo de parlamentares da bancada do PT na Câmara protocolou ontem (5), no Ministério Público Eleitoral (MPE), representação em que pedem a quebra de sigilo bancário, telefônico e telemático de empresas e pessoas físicas envolvidas em esquema milionário de mensagens no WhatsApp para favorecer Jair Bolsonaro (PSL) nas Eleições 2018.

LEIA TAMBÉM:
No WhatsApp, caminhoneiros convocam nova paralisação para janeiro

De acordo com os petistas, cópia da representação também foi enviada ao diretor-geral da Polícia Federal (PF), Rogério Galloro.

Na representação, os deputados referem-se a novas denúncias publicadas pela imprensa sobre empresas que usaram telefones e CPFs de terceiros para o envio das mensagens pró-Bolsonaro, com o impulsionamento de notícias falsas contra o PT e seu candidato à Presidência da República, Fernando Haddad.

Os parlamentares apontam na representação vários crimes tipificados no Código Eleitoral e na legislação penal, por afronta às livres e autênticas manifestações públicas em redes sociais por pessoais reais, legitimas e identificáveis

Para os petistas, a apuração do MPE e da Polícia Federal poderá levar à punição de empresas e pessoas físicas que sabotaram o processo eleitoral, “para desequilibrar o resultado válido da vontade popular soberana”.

Leia a íntegra da representação

Com informações do PT na Câmara

Publicação de: Blog do Esmael