O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), rejeitou o pedido do senador Lasier Martins (PSD-RS) para que fosse votado o requerimento de urgência que pede a votação aberta para a presidência da Casa.

Em uma discussão acalorada, o emedebista afirmou que, mesmo sendo legítimo o projeto do senador gaúcho, não seria ele que iria quebrar o regimento da Casa.

Talvez a Vossa Excelência não tenha tido tempo de ler o regimento como eu tive para poder assumir a presidência, mas não há interesse da minha parte proteger ou deixar de cumprir o regimento dessa Casa“, afirmou Eunicio.

No Plenário, o presidente leu o artigo 60 do regimento, onde está posto que a eleição dos membros da Mesa-Diretora será feita em “escrutínio secreto, exigida maioria de votos, presente a maioria da composição do Senado e assegurada, tanto quanto possível, a participação proporcional das representações partidárias ou dos blocos parlamentares com atuação no Senado“.

Enquanto Eunício se pronunciava, Lasier afirmava que seu requerimento prezava pela vontade dos senadores, para que pudessem opinar se gostariam ou não que o voto fosse aberto.

O presidente do Senado afirmou outra vez que Lasier não havia lido o regimento da Casa, cortou o microfone do congressista e deu continuidade à sessão.

O pedido de Lasier Martins foi apoiado por líderes partidários que representam 40 senadores –o mínimo necessário para o protocolo é o apoio de 27. A urgência precisa ser votada em plenário.

Caso aprovada, confere ao projeto tramitação especial e votação direto no plenário da Casa, pulando a etapa de análise nas comissões temáticas.

Atualmente, a eleição para a Mesa-Diretora do Senado acontece de maneira secreta. Caso 1 candidato não consiga a maioria absoluta dos votos no 1º turno, é realizado 2º turno e o vencedor se dá por maioria simples.

Na última semana, Lasier protagonizou 1 bate-boca no plenário da Casa sobre o tema ao acusar Renan Calheiros (MDB-AL) de fazer propaganda para assumir a presidência da Casa. “Seu tempo acabou. O senhor não vai ser eleito presidente do Senado. Eu tenho ficha limpa, Vossa Excelência não tem”, disse.

Lasier tem defendido que a votação aberta dará transparência ao pleito. O congressista já declarou apoio à senadora Simone Tebet (MDB-MS). Outro nome cotado para o cargo é do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

O post Eunício veta urgência de eleição aberta para presidência do Senado apareceu primeiro em Blog da Cidadania.

Publicação de: Blog da Cidadania