Depois do reajuste de 16% nos vencimentos da magistratura, o Senado aprovou o corte de 50% na fonte de recursos do Fundo Social do Pré-Sal. O fundo criado no final do governo Lula (PT) é voltado para investimentos em saúde e educação.

LEIA TAMBÉM: Velha mídia põe “derrota” nos salários do STF na conta de Bolsonaro

Os recursos da venda do petróleo do pré-sal iriam integralmente para o Fundo Social. Agora, a metade desse dinheiro irá para a expansão de gasodutos e para o fundo de participação de estados e municípios.

A proposta ainda irá passar pela Câmara.

O governo golpista do ilegítimo Michel Temer e o próximo, do “coiso” têm por princípio a redução dos investimentos nas áreas sociais, na saúde e na educação publicas. Aliás, para eles não é investimento e sim “gasto”; e precisa ser cortado.

Publicação de: Blog do Esmael