VIGÍLIA LULA LIVRE

Para representante internacional, Lula representa os valores da educação

Luis Lomba |
Trabalhadores e representantes da educação reunidos em tende da Vigília Joka Madruga

Trabalhadores da educação do Brasil e do exterior lideraram a programação da Vigília Lula Livre nesta quarta-feira (13). Entre o bom dia e o boa noite ao ex-presidente Lula, representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Educação  (CNTE) e da Internacional da Educação fizeram debates com os participantes da Vigília e participaram do programa Democracia em Rede, produzido e transmitido pela Casa da Democracia.

“Hoje é um dia de luta e solidariedade internacional. Isso é importante para retomarmos a democracia em nosso País”, disse o presidente da CNTE, Heleno Araújo Filho, logo após o bom dia a Lula. “O momento é de defesa da justiça social, dos direitos da classe trabalhadora, que inclui a área da educação, tão atacada nesse governo”, completou.

No início da tarde, Heleno participou do programa Democracia em Rede, juntamente com Fatima Silva, secretaria geral da CNTE; David Edwards, secretário geral da Internacional da Educação, que reúne sindicatos de 170 países; Combertyy Rodriguez, coordenador da Internacional na América Latina; e Eduardo Pereyra, secretário de Relações Internacionais da Confederação dos Trabalhadores da Educação da Argentina.

Edwards comparou Lula a Nelson Mandela. “Quando Mandela era preso político na África do Sul, a Internacional estava lá lutando para que ele fosse libertado. Esse momento é igualmente importante e estamos aqui com Lula”, disse. Para ele, Lula representa os valores da educação e deve ser defendido pelos trabalhadores da categoria. “É Lula que nos inspira. E por ele que estamos juntos com vocês”, afirmou.

Rodriguez ressaltou que a Internacional da Educação tem divulgado a injustiça contra Lula nos 170 países onde atua. “Ele é um preso político. Não cometeu nenhum delito. Está preso por uma só razão: querem impedir que seja presidente de novo”, disse. “Lula não é um líder carismático só no Brasil. E conhecido e respeitado em nível mundial”, comentou.

Lula foi o melhor presidente do Brasil, do ponto de vista da educação, disse Heleno no Democracia em Rede. “Com ele tivemos conquistas em pautas históricas dos trabalhadores. Em 2005 tivemos o reconhecimento de que merendeiras, por exemplo, são profissionais da educação. Em 2008 conquistamos o piso salarial nacional”, lembrou.

Pela manhã, os mesmos que participaram do Democracia em Rede fizeram um debate sobre educação e privatização  com os participantes da Vigília. A tarde, a educadora Moema Wiezzer fez um outro debate, sobre o livro dela – “O Maior Genocídio da História da Humanidade – Mais de 70 milhões de vítimas entre os povos originários.

A participação estrangeira incluiu um debate com Pablo Gentili, secretário geral do Conselho Latinoamericano de Ciências Sociais. Ele debateu com Heleno sobre os desafios da educação no futuro governo Lula. “Estamos aqui não só para fazer um balanço dos 14 anos de  governos do PT, mas também para definir o que fazer no futuro”, disse.

Publicação de: Brasil de Fato – Blog