LÍDER DO PT NA CÂMARA DENUNCIA GENOCÍDIO DE ISRAEL CONTRA PALESTINOS

Paulo Pimenta protestou contra a Nakba e os massacres contra a Marcha do Retorno

por Lúcia Rodrigues, no Ibraspal

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta, fez um discurso contundente na tribuna do plenário da Casa nesta terça-feira, 15, para lembrar os 70 anos da Nakba (catástrofe), quando Israel expulsou aproximadamente 800 mil palestinos de suas terras e casas para assentar em seu lugar colonos judeus.

“Há 70 anos começou este verdadeiro genocídio, uma monumental guerra de extermínio, de limpeza étnica. Um evento de dimensões inimagináveis. Num primeiro momento 15 mil mortos, milhares de feridos e mutilados, dois terços da população originária expulsas das regiões onde viviam, 78% da Palestina histórica ocupada a força. Cerca de 800 mil pessoas expulsas e mortas”, recorda.

O parlamentar destaca ainda o caráter agressivo de Israel desde então.

“Não há no mundo hoje nenhuma população que sofra a perseguição que os palestinos sofrem… Somente neste último período já foram 425 novas colônias, postos militares, 637 mil colonos estrangeiros chegaram a Palestina, em sua maioria extremistas, defensores do apartheid e do extermínio do Estado palestino que ainda resta.”

Pimenta também criticou os recentes massacres de Israel que provocaram a morte de 116 palestinos desde o início da Marcha do Retorno, em 30 de março, e a provocação do presidente estadunidense, Donald Trump, que decidiu transferir sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém, provocando um banho de sangue nesta segunda-feira, 14.

“Precisamos levantar a voz. O Brasil historicamente sempre teve a coragem de levantar sua voz em defesa do direito do Estado palestino, o direito ao retorno. Por isso, ocupo a tribuna para prestar nossa solidariedade à luta, à coragem e à resistência do povo palestino. Somente se forem respeitadas as deliberações da própria ONU para a criação de um Estado palestino unitário, contíguo, seguro, tendo Jerusalém Oriental como sua capital, poderá se reestabelecer a paz no Oriente Médio e devolver a este povo que sofre há 70 anos, o direito de viver em paz e com dignidade”, conclui.

Flagrante do Nakba há 70 anos. Foto: Acervo do IbraspalLeia também:

Faixa em frente ao STF registrará diariamente o tempo de Lula na prisão

O post Líder do PT denuncia genocídio de palestinos por Israel: Não há população que sofra tanta perseguição; vídeo apareceu primeiro em Viomundo – O que você não vê na mídia.

Publicação de: Viomundo