Nunca se viu pressão igual à da mídia, da magistratura, do Ministério Público e dos militares sobre o STF para a Corte negar o habeas corpus a Lula. Essa pressão está sendo exercida mais sobre Rosa Weber por desprezo pela ministra, quem esses entes julgam titubeante e medrosa demais para levar sua opinião às últimas consequências. Essa pressão se tornará outro tiro no pé dos golpistas.

Matéria da revista Veja desta semana revela uma estratégia que está deixando a ministra Rosa Weber ofendida e revoltada. A reportagem a apresenta como titubeante em suas convicções, dizendo que ora pende para a prisão em segunda instância, ora para o contrário

O fato é que o voto de Weber em 2016 CONTRA a prisão em segunda instância foi muito claro e de difícil reversão por ter sido dado em cima de um fato inegável: o teor da Constituição Federal, que PROÍBE, com CLAREZA, que qualquer cidadão seja preso enquanto restar recursos à Justiça. Ponto.

Como se pode ver no voto de Rosa Weber em 2016 contra a prisão em segunda instância, não há espaço para ela mudar de posição. Sobretudo se for para se render à pressão insultuosa que a mídia lhe faz por julgar fracas suas convicções e, ela mesma, uma covarde

Uma romaria de magistrados e procuradores, no âmbito do forte corporativismo que tomou o Judiciário e o Ministério Público, tenta OBRIGAR o STF a tomar uma decisão que agrade essas corporações.

Para o STF, é insultuosa essa pressão. Parte do pressuposto de que os ministros precisam ser pressionados a fazer a coisa certa e que, sem essas pessoas pressionando durante o julgamento do mérito do HC de Lula, a Corte decidiria de outra forma.

Aliás, com prováveis milhares de pessoas do lado de fora do STF e centenas ou mais no interior do tribunal pressionando contra e a favor do habeas corpus de Lula, o que é muito mais provável é que a decisão acabe adiada.

O Blog da Cidadania obteve informações de que há um sentimento de grande parte dos ministros daquela Corte, incluindo a ministra Rosa Weber, no sentido de que não é possível tomar a decisão sobre prisão em segunda instância e sobre o HC de Lula debaixo de tal pressão.

A visão do Blog da Cidadania, portanto, é a de ou o habeas corpus será concedido a Lula ou a decisão será adiada. O STF sairia humilhado desse julgamento se cedesse à pressão. Pode até vir a ceder, mas de modo que não pareça que cedeu. Após se render a Aécio Neves e a Michel Temer, o STF precisa recuperar a imagem de Corte impermeável a pressões.

Resumo da ópera: ou Lula ganha o habeas corpus do STF ou o STF não decidirá nada sobre o caso e adiará a decisão. Das duas, uma.

Assista à reportagem em vídeo

O post Pressão para STF prender Lula sairá pela culatra apareceu primeiro em Blog da Cidadania.

Publicação de: Blog da Cidadania